Grupo Midea SGT
Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Aumentar a eficiência energética com a IA ao abrigo da nova diretiva da UE

04/07/2024
A diretiva revista pela UE introduz normas mínimas de energia para edifícios não residenciais. Especialistas em energia fornecem informações importantes.
Imagen
Os pontos principais da diretiva agora revista incluem a introdução de normas mínimas de desempenho energético para edifícios não residenciais, o aumento da fiabilidade e da qualidade dos certificados de desempenho energético, o reforço da digitalização e da recolha de dados.

A União Europeia introduziu uma Diretiva de Desempenho Energético dos Edifícios (EPBD) agora revista, destinada a melhorar a eficiência energética dos edifícios não residenciais, bem como a qualidade e a digitalização dos Certificados de Desempenho Energético. A revisão, que entrou em vigor no final de maio, dá ênfase à recolha de dados, à interoperabilidade dos sistemas e à utilização de tecnologias inteligentes.

“Como especialistas em eficiência energética que se concentram em soluções alternativas às renovações profundas e à adaptação clássica, acreditamos que certas secções iniciarão uma mudança para novas soluções baseadas em IA”, disse Donatas Karčiauskas, CEO da Exergio, uma empresa líder em soluções de desempenho energético baseadas em IA nos Bálticos. “A implementação de tais plataformas em edifícios comerciais é essencial para que a UE cumpra os seus objetivos de sustentabilidade.”

A EPBD introduz uma metodologia abrangente para o cálculo do desempenho energético, incorporando fatores como os efeitos das ilhas de calor urbanas, a utilização de energias renováveis e soluções inteligentes.

Destaque para a importância da recolha e partilha de dados precisos para melhorar o conhecimento sobre o parque imobiliário e o consumo de energia. Isto alinha-se com as soluções baseadas em IA, que utilizam dados em tempo real e análises avançadas para otimizar o desempenho energético dos edifícios.

“Em muitos edifícios de escritórios que gerimos, existem inúmeros contadores em cada divisão, gerando mais de 10.000 pontos de dados por edifício que precisam de ser constantemente analisados e otimizados sem atrasos”, acrescentou Karčiauskas. “Os algoritmos de IA atuais são capazes de gerir estes dados, e é por isso que as soluções de IA estão na vanguarda. Já utilizamos informações de edifícios que gerimos em toda a Europa, e a capacidade de melhorar os algoritmos atuais com mais dados de grandes complexos de edifícios irá beneficiar todas as ferramentas do mercado.”

Por exemplo, a IA pode ajustar os sistemas de aquecimento e arrefecimento com base em dados em tempo real, reduzindo a utilização de energia em áreas desocupadas e otimizando-a antes das horas de pico de utilização. Esta abordagem mantém o conforto e reduz o consumo de energia.

“A diretiva apoia finalmente a implantação de sistemas de automatização de edifícios e de outras tecnologias interoperáveis. Estes são componentes-chave de soluções alternativas às renovações profundas que são dispendiosas e têm um período de retorno de até 10 anos. As soluções de IA são muito mais fáceis de implementar e, nalguns casos, o período de retorno do investimento é tão curto como 1 ano”, acrescentou Karčiauskas. “Se as empresas incorporarem ferramentas de gestão de energia baseadas em IA, talvez consigamos alcançar os objetivos de zero emissões líquidas para 2050. Infelizmente, todos os outros cenários parecem ser negativos neste momento”.

REVISTAS

ChillventaProfei, S.L.Lisboa Feiras, Congressos e Eventos / Associação Empresarial (Smart Cities Summit - Fil - Tektónica)SoliusSiga-nos

Media Partners

NEWSLETTERS

  • Newsletter O Instalador

    22/07/2024

  • Newsletter O Instalador

    15/07/2024

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Assinatura da(s) nossa(s) newsletter(s). Gerenciamento de contas de usuários. Envio de e-mails relacionados a ele ou relacionados a interesses semelhantes ou associados.Conservação: durante o relacionamento com você, ou enquanto for necessário para realizar os propósitos especificados. Atribuição: Os dados podem ser transferidos para outras empresas do grupo por motivos de gestão interna. Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: entre em contato com nosso DPO. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Mais informação: Política de Proteção de Dados

www.oinstalador.com

O Instalador - Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Estatuto Editorial