Efcis - Comércio Internacional, S.A.
Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Tendências e desenvolvimentos do mercado das bombas de calor

27/03/2024
Webinar organizado pela EHPA deu indícios do futuro destes equipamentos.
Imagen
Compreender as últimas tendências no sector das bombas de calor é essencial para os fabricantes, decisores políticos e consumidores. O acompanhamento dos desenvolvimentos tecnológicos, das alterações regulamentares e da dinâmica dos preços permite que a indústria planeie e se adapte conforme necessário. Significa também que os produtores podem melhorar a qualidade dos seus produtos e promover a inovação, que os decisores podem planear a longo prazo e que os consumidores podem tomar decisões informadas e compreender melhor a tecnologia.

Para lançar mais luz sobre as últimas tendências do mercado, a EHPA organizou um webinar a 21 de março, intitulado “Tendências e desenvolvimentos do mercado do sector do aquecimento e arrefecimento renováveis”. O webinar fez parte do projeto financiado pela UE “Plataforma Europeia de Tecnologia e Inovação para o Aquecimento e Arrefecimento Renováveis” (RHC-ETIP).

O evento reuniu três especialistas do setor do aquecimento e arrefecimento: Christoph Brunner - CEO da AEE INTEC Austria; Neil Turley – Diretor-Geral e de Engenharia da Netgreen.eu OU e Netgreensolar Ltd e Andrea Voigt - Vice-Presidente e Chefe de Assuntos Públicos Globais e Sustentabilidade da Danfoss Climate Solutions. Os membros do painel tiveram a oportunidade de apresentar e responder às perguntas da audiência.

Uma das maiores tendências do mercado é o papel crescente das bombas de calor na descarbonização industrial, afirmou Christoph Brunner. “Há três grandes áreas a considerar quando se trata de descarbonização industrial: fornecimento de energia, processos industriais e economia circular. As bombas de calor - que são altamente eficientes, podem ser alimentadas por eletricidade renovável e podem recuperar o calor residual - são cruciais em todos os três”, explicou. Outras tendências incluem a integração de ferramentas digitais nos sistemas de bombas de calor e o aumento do fornecimento de energia solar-térmica para as bombas de calor, concluiu Brunner.

Neil Turley por seu lado, fez eco das suas palavras, explicando como a combinação de energia fotovoltaica e bomba de calor nos telhados se tornou cada vez mais comum, especialmente nas regiões mediterrânicas. No entanto, se a Europa quiser aumentar as instalações de bombas de calor, tal como previsto no REPowerEU, tem de enfrentar o elefante na sala - o seu parque imobiliário antigo - observou Turley.

“As readaptações podem ser um desafio. Os códigos de construção são diferentes em toda a Europa, algumas infraestruturas de rede locais são obsoletas e, muitas vezes, há uma má compreensão dos serviços de construção e da integração das bombas de calor concebidas. Os governos devem adotar uma abordagem do tipo ”pau e cenoura", emitindo normas e regulamentos em combinação com subsídios para apoiar os consumidores", afirmou Turley.

Nas palavras de Andrea Voigt, que tomou a palavra para a última apresentação: “Quando se fala de renovação de edifícios, é impossível não mencionar a Diretiva relativa ao desempenho energético dos edifícios (EPBD)”

Recentemente adotada pelo Parlamento Europeu, a diretiva exige que os Estados da UE incentivem as renovações e tornem os edifícios com emissões zero até 2050. A diretiva estabelece também um calendário para a eliminação progressiva das caldeiras a combustíveis fósseis e dos subsídios aos combustíveis fósseis.

“A descarbonização dos nossos edifícios é uma tarefa gigantesca, pelo que temos de acabar com os silos. Precisamos de mais sinergias entre os setores das bombas de calor e do aquecimento e arrefecimento urbano, por exemplo. Os consumidores devem estar conscientes de que as soluções renováveis também são eficientes do ponto de vista energético e os governos de que as políticas energéticas e climáticas são efetivamente complementares”, explicou Voigt, acrescentando que "algumas cidades, como Sonderborg na Dinamarca, já estão a implementar esta abordagem holística através de parcerias público-privadas. Se Sonderborg o está a fazer, então a sua cidade provavelmente também o pode fazer!”.

REVISTAS

Lisboa Feiras, Congressos e Eventos / Associação Empresarial (Smart Cities Summit - Fil - Tektónica)Profei, S.L.Induglobal - Encontros ProfissionaisSiga-nos

Media Partners

NEWSLETTERS

  • Newsletter O Instalador

    08/04/2024

  • Newsletter O Instalador

    25/03/2024

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Assinatura da(s) nossa(s) newsletter(s). Gerenciamento de contas de usuários. Envio de e-mails relacionados a ele ou relacionados a interesses semelhantes ou associados.Conservação: durante o relacionamento com você, ou enquanto for necessário para realizar os propósitos especificados. Atribuição: Os dados podem ser transferidos para outras empresas do grupo por motivos de gestão interna. Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: entre em contato com nosso DPO. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Mais informação: Política de Proteção de Dados

www.oinstalador.com

O Instalador - Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Estatuto Editorial