Trane - Portugal - Sociedade Unipessoal, Lda
Informação profissional do setor das instalações em Portugal
"A Tektónica mais do que duplicou relativamente à última edição, indo ocupar mais de 22.000 m2 de exposição."

Entrevista com José Paulo Pinto, Gestor da Tektónica

Alexandra Costa17/04/2023

A Feira Internacional da Construção está cada vez mais sustentável. Afinal, como revela o responsável da Tektónica, “tanto a Eficiência Energética como as Energias Renováveis são os pilares da política Energética Sustentável, tema amplamente discutido e cada vez mais presente na Tektónica, não só através da participação de novas empresas com soluções inovadoras e de relevância para as metas que Portugal se propõe atingir, como também na atividade mais académica e de investigação e cujas entidades reconhecem na Feira, o palco de excelência para a divulgação e partilha de conhecimentos”. Isto numa altura em que a feira regista valores semelhantes ao de pré-pandemia. Revistas O Instalador, Novoperfil e EngeObras - editora Induglobal - são media partners.

Imagen

Três anos depois regressamos à normalidade no que concerne à Tektónica?

Nesta fase em que estão ultrapassadas muitas das circunstâncias que afetaram as empresas e a Tektónica em particular, destacamos com positividade a capacidade de resiliência deste sector e dos seus players e é com agrado que constatamos o regresso das empresas, na sua capacidade de investir, de lançar e divulgar novos produtos e soluções para o mercado.

Qual o tema central da edição deste ano e qual será o posicionamento da feira?

Em termos sectoriais verificamos uma boa representatividade de empresas em todos os sectores que compõem a oferta da Tektónica. Nos sectores mais tradicionais, destacamos o dos Pavimentos e Revestimentos, onde é com agrado que recebemos algumas empresas novas e outras que regressam a esta participação. Também o sector dos Materiais, Máquinas e Equipamentos participará em de peso na feira. Acompanhando a dinâmica e o crescimento do sector da Eficiência Energética, a participação de empresas na Tektónica é expressiva e termos pela primeira vez a presença de líderes de mercado, como a Galp Solar e a Iberdrola. Estas empresas apostam e vêm na Tektónica o espaço de network e negócio para apresentar e dar a conhecer as soluções quer ao mercado empresarial, quer a particulares. Esta edição vai reforçar o posicionamento da Tektónica como líder do sector em Portugal e transversal a toda a fileira, com a presença das principais empresas dentro de cada segmento.

Como avalia a evolução do sector da Construção e Obras Públicas e quais as mais-valias que a Tektónica pode dar às empresas e ao mercado?

Apesar de o mercado indicar uma recuperação económica, assistimos também a uma grande dinâmica e capacidade de resiliência por parte das empresas, que apesar dos desafios constantes, continuam a diferenciar a Tektónica e a apostar no evento como um dos instrumentos ao seu dispor para o levantamento de novas oportunidades e de concretização de negócio e para a comunicação e divulgação das suas atividades, produtos e serviços. Esta dinâmica reflete-se nos dados estatísticos sectoriais e nacionais, onde o sector da construção continua a ser um dos mais dinâmicos em Portugal e aquele que contribuí de forma significativa para a balança comercial e no seu contributo para as exportações. São vários os sectores que compõem a fileira da Construção e embora cada um deles tenha os seus próprios desafios, todos apresentam sinais favoráveis. Destaca-se o sector da Energia, o dos Pavimentos e Revestimentos e até o da Pedra Natural. A Tektónica assume o papel de juntar as empresas nacionais e internacionais, permitindo-lhes dar a conhecer as novidades de produtos, equipamentos e serviços junto do público visitante que procura novas soluções.
Imagen

Qual a perspetiva em relação à adesão das empresas e de número de expositores? Há uma evolução positiva face à edição anterior?

Temos confiança que em 2023 teremos reunidas as condições para ultrapassar os números verificados em 2019, portanto valor de pré pandemia. A edição deste ano da Tektónica vai superar largamente as expectativas iniciais tanto em número de expositores, como em área ocupada. A Tektónica mais do que duplicou relativamente à última edição, indo ocupar mais de 22.000 m2 de exposição. Em destaque, o crescimento de participações, contando esta edição já com 180 empresas inscritas. Destas, 29% são empresas que participam pela 1ª vez e cerca de 30% são empresas que retomam a sua participação no evento, sendo muitos destes regressos de empresas líderes no mercado nacional dos vários sectores que compõem a oferta da feira, um sinal claro de que a Tektónica está em linha com a evolução prevista em termos de mercado. Também na vertente internacional, verifica-se a presença de um número significativo de empresas de países como Bélgica, Espanha, França, Índia, Itália, Polónia, Suíça.

Todos os sectores de exposição da Tektónica serão o palco para a participação de grandes Empresas e Marcas, das quais se destacam, entre outras, AIRZONE, ACQUAGOLD, ALPHI, BANHOASIS, BARBOT, CIMPOR, CIN, CLEARFIRE, CRUZFER, EDP, ENATIC/DAIKIN, FRANCE AIR PORTUGAL, GALP SOLAR, GRUPO PRECERAM, GRUPO VERDASCA, IBERDROLA, METALUSA PORTUGAL, MOB, PORCELANOSA, PREMAQ, RUBICER, SAINT GOBAIN, S&P PORTUGAL, SECIL, TORNEIRAS RORIZ, WAYSE…

No ano passado, a eficiência energética e as tecnologias para controlo de residências e edifícios foram os dois grandes temas da feira. E este ano? Há uma continuação na estratégia da feira?

Estas grandes temáticas continuam atuais, mas há outros sectores em exposição que também vão estar em evidência. De facto, as grandes linhas da sustentabilidade, eficiência energética e inovação são fatores de diferenciação na indústria da construção e de elevada importância para uma maior competitividade e produtividade das empresas. Tanto a Eficiência Energética, como as Energias Renováveis são os pilares da política Energética Sustentável, tema amplamente discutido e cada vez mais presente na Tektónica, não só através da participação de novas empresas com soluções inovadoras e de relevância para as metas que Portugal se propõe atingir, como também na atividade mais académica e de investigação e cujas entidades reconhecem na Feira, o palco de excelência para a divulgação e partilha de conhecimentos. Por sequência, temas como a sustentabilidade, o conforto, a qualidade de vida e a redução de custos energéticos são elementos que nunca fizeram tanto sentido debater como agora. A Tektónica é também este espaço de debate. Como também refere e bem, há uma vertente tecnológica cada vez mais significativa no desenvolvimento de produtos, materiais e soluções que podem e vão alterar os padrões de qualidade, conforto e segurança na construção.

Imagen

Que novidades podemos esperar para este ano?

Na vertente internacional, destaca-se o Programa de Hosted Buyers, que assegurará as reuniões entre as empresas participantes e compradores internacionais, prevendo-se a participação de cerca de 50 buyers de mercados como Alemanha, Cabo Verde, Espanha, França, Itália, entre outros. Estimamos que este Programa possa permitir a realização de cerca de 200 reuniões B2B entre compradores internacionais, convidados pela Tektónica, e empresas participantes, que certamente irão resultar em negócios efetivos. O objetivo deste programa é assegurar a presença de compradores qualificados e com poder de decisão.

Na componente de Feira, a Inovação é uma vantagem competitiva e um dos pilares em destaque na Tektónica. Continuamos a apostar na organização do Prémio Tektónica Inovação, que tem como objetivo distinguir e premiar os produtos e serviços inovadores e sustentáveis do mercado da construção, desenvolvidos pelas empresas ligadas ao sector nas diferentes áreas em exposição. Verificamos que, num mercado em constante mutação, as empresas continuam a apostar no desenvolvimento de novos produtos e soluções. Esta iniciativa permitirá aos visitantes profissionais e aos meios de comunicação social identificar com facilidade estas novidades.

As principais novidades relativamente ao Prémio têm a ver, por um lado, com a divisão por categorias, podendo as empresas concorrer para as áreas de Banho, Cozinha, Pavimentos e Revestimentos, Materiais, Máquinas e Equipamentos, Eficiência Energética, Equipamentos de Exterior e Serviços. Por outro lado, de forma a estimular e promover a apresentação de novas empresas e produtos, decidimos alargar a iniciativa do Prémio Tektónica Inovação à participação de empresas que não estão presentes na feira.

Quais as principais temáticas da Tektónica Talks deste ano?

Serão abordadas várias temáticas, algumas ainda em desenvolvimento por parte das entidades que se juntam a nós. Podemos já destacar o BIM - Building Information Modeling, cuja organização está a cargo da Buildind Smart Portugal e que desenvolverá durante a Tektónica, o Building Smart Tekday. Tem como objetivo funcionar como ponto de encontro entre a comunidade openBIM nacional e internacional, no sentido de definir padrões e serviços que garantam um futuro mais sustentável, produtivo e colaborativo para a indústria da construção em Portugal. Entidades públicas, privadas e profissionais apresentarão a sua visão e experiências sobre esta temática, partilhando casos de sucesso e as melhores práticas no sentido da implementação da metodologia BIM no sector público e privado.
Imagen

Quanto à abordagem centrada nos compradores internacionais, qual o foco este ano?

Já abordámos esta questão anteriormente e efetivamente a vertente internacional é essencial para se atingirem os objetivos de internacionalização, quer por parte da Tektónica, quer por parte das empresas participantes. Daí a importância que se reveste o Programa de Hosted Buyers, onde prevemos a participação de cerca de meia centena de buyers qualificados. Estamos igualmente a contactar com compradores de várias geografias de forma a podermos receber as visitas habituais de outros profissionais estrangeiros.

Espanha é sem dúvida um mercado a destacar, numa oportunidade quer para empresas quer para compradores que operam na geografia ibérica. A Tektónica permitirá aos compradores profissionais contactar de perto com as empresas portuguesas e ao mesmo tempo, as empresas espanholas que participam diretamente ou que nos visitam, têm a oportunidade de colocar os seus produtos em Portugal.

Que avaliação faz do Prémio Tektónica Inovação? Quais as perspetivas em termos de participação para este ano?

Ao longo das edições, o Prémio Tektónica Inovação tem demonstrado ser um ponto de excelência, facilitador da comunicação para com o mercado, resultando numa crescente participação por parte das empresas expositoras. Na última edição responderam afirmativamente ao desafio 25 empresas, mostrando como a fileira da construção está em constante desafio para desenvolver e apresentar novas soluções, materiais e produtos.
Temos igualmente assistido ao longo dos anos que esta iniciativa funciona também como um estímulo para as empresas e é entendida, cada vez mais, como um complemento à participação, razão pela qual decidimos alargar a participação a empresas que não fazem parte, ainda, do universo de exposição.
foto

REVISTAS

SoliusSiga-nosBosch - Termotecnologia, S.A. (Bosch Junkers)Panasonic: a tua casa poupa. O planeta também.Profei, S.L.Vulcano

Media Partners

NEWSLETTERS

  • Newsletter O Instalador

    20/05/2024

  • Newsletter O Instalador

    13/05/2024

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Assinatura da(s) nossa(s) newsletter(s). Gerenciamento de contas de usuários. Envio de e-mails relacionados a ele ou relacionados a interesses semelhantes ou associados.Conservação: durante o relacionamento com você, ou enquanto for necessário para realizar os propósitos especificados. Atribuição: Os dados podem ser transferidos para outras empresas do grupo por motivos de gestão interna. Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: entre em contato com nosso DPO. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Mais informação: Política de Proteção de Dados

www.oinstalador.com

O Instalador - Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Estatuto Editorial