Efcis - Comércio Internacional, S.A.
Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Governo apresenta Mercado Voluntário de Carbono

13/03/2023
Projeto foi apresentado pelo ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, que afirmou que o mesmo “contribui para o objetivo de conseguirmos encontrar enquadramento para atingir o objetivo de neutralidade carbónica até 2050”.
Ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, na apresentação do projeto do Mercado Voluntário de Carbono, Coimbra...
Ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, na apresentação do projeto do Mercado Voluntário de Carbono, Coimbra, 10 março 2023
Na passada sexta-feira, dia 10 de março, o governo português, na figura do ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, apresentou o projeto do Mercado Voluntário de Carbono.

Durante a cerimónia Duarte Cordeiro afirmou que “para atingir a neutralidade carbónica temos de trabalhar do lado das emissões, mas também temos de trabalhar do lado do reforço da capacidade de sumidouro do país”, acrescentando que “este projeto, entre outros, contribui para o objetivo de conseguirmos encontrar enquadramento para atingir o objetivo de neutralidade carbónica até 2050”.

O ministro frisou ainda que o projeto tem ainda outro objetivo, o relacionado com o risco dos incêndios florestais. “O mercado de carbono é uma oportunidade, desde logo, para acrescentar rendimento à fileira florestal, rendimento de curto prazo e que não espere necessariamente pelo ciclo” de crescimento das plantações florestais e da alteração da paisagem, com diversificação das espécies.

Uma das mensagens que ficaram da sessão foi a de que, não só o governo considera que a regulação (definida pela União Europeia) é uma forma de “aumentar o grau de confiança dos investidores na floresta, na conservação da natureza, e possa trazer meios adicionais para setores que, muitas vezes, estão descapitalizados”, como que o mercado voluntário de carbono é uma forma de “empurrar a floresta para a biodiversidade e para determinar os projetos que são considerados prioritários”.

O ministro revelou que a prioridade d governo “são as soluções de base natural. Nós precisamos de apostar na nossa floresta para atingir os objetivos da neutralidade carbónica. Temos estado a trabalhar noutras soluções económicas para a valorização da floresta e em todas elas aparece o tema do mercado voluntário de carbono”.

Por outras palavras, o mercado voluntário de carbono “é realmente uma oportunidade com a qual queremos atingir vários objetivos: proteção da biodiversidade, desenvolvimento de uma floresta resiliente, melhoria da qualidade da água através da redução da erosão, promoção da qualidade do solo”.

REVISTAS

Panasonic PortugalSoliusProfei, S.L.ChillventaSiga-nos

Media Partners

NEWSLETTERS

  • Newsletter O Instalador

    17/06/2024

  • Newsletter O Instalador

    10/06/2024

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Assinatura da(s) nossa(s) newsletter(s). Gerenciamento de contas de usuários. Envio de e-mails relacionados a ele ou relacionados a interesses semelhantes ou associados.Conservação: durante o relacionamento com você, ou enquanto for necessário para realizar os propósitos especificados. Atribuição: Os dados podem ser transferidos para outras empresas do grupo por motivos de gestão interna. Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: entre em contato com nosso DPO. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Mais informação: Política de Proteção de Dados

www.oinstalador.com

O Instalador - Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Estatuto Editorial