Monitorização Remota TRANE
Informação profissional do setor das instalações em Portugal

APREN oficializa participação na criação de Centro de Formação para a Transição Energética

20/01/2023
Iniciativa insere-se na aposta da APREN em contribuir para uma transição energética justa e eficaz, apostando na formação e requalificação de profissionais para novos desafios, e contou com a participação da Secretária de Estado da Energia e Clima e do Secretário de Estado do Trabalho.
foto

A APREN - Associação Portuguesa de Energias Renováveis vai participar na criação e operação do Centro de Formação para a Transição Energética. A iniciativa, lançada pelo Governo, visa impulsionar a formação profissional na área da energia e conta com o a liderança do IEFP (Instituto do Emprego e Formação Profissional) e o envolvimento da ADENE (Agência para a Energia).

As três entidades já tinham assinado um memorando de entendimento em 2022, mas o protocolo para a criação do centro foi formalmente assinado esta sexta-feira, 20 de janeiro, em Vila Nova de Santo André (Santiago do Cacém), localidade onde será instalada a sede do centro de formação.

A cerimónia contou com a participação da Secretária de Estado da Energia e Clima, Ana Fontoura Gouveia, e do Secretário de Estado do Trabalho, Miguel Fontes, bem como dos representantes das entidades envolvidas, nomeadamente: Pedro Amaral Jorge (APREN), Nelson Lage (ADENE), Domingos Lopes e Arnaldo Frade (IEFP).

“As energias renováveis trazem muitas oportunidades de investimento e de criação de emprego, associadas ao cumprimento das metas em matéria de transição energética e de ação climática, mas exigem, ao mesmo tempo, a capacitação técnica, profissional e tecnológica das pessoas que trabalham nestes domínios”, enfatiza o Presidente da Direção da APREN, Pedro Amaral Jorge.

“É por isso com muito entusiasmo que nos envolvemos neste projeto atendendo a que a promoção de profissionais qualificados para o setor também é um objetivo da APREN. Defendemos uma transição energética justa que não deixe ninguém para trás”, remata o responsável.

Nos últimos anos, demonstrou-se que a adoção de políticas ambiciosas associadas à transição energética e à descarbonização estão diretamente relacionadas com o crescimento económico e a criação de emprego. Nesse sentido, este centro, que terá, justamente, o nome de CTE – Centro de Formação para a Transição Energética, pretende contribuir para uma transformação que aporte muito valor acrescentado ao país, gerando uma potencial valorização salarial.

De facto, são vários os planos e roteiros que referem a importância da criação de emprego verde, nomeadamente o Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050, o Plano Nacional Energia e Clima 2030, o Estratégia Nacional para o Hidrogénio, a Estratégia de Longo Prazo para a Renovação dos Edifícios, o Plano de Ação para a Transição Digital, e o Livro Verde sobre o Futuro Trabalho.

Será uma oportunidade para apostar igualmente na reconversão e (re)qualificação profissional dos trabalhadores afetados, promovendo a transição para uma economia de baixo carbono e num emprego de qualidade em consonância com os desafios futuros. De acordo com dados do IEFP, existem 4.306 desempregados só na região do Alentejo Litoral.

Panasonic: a tua casa poupa. O planeta também.Instituto de Formaçaõ VulcanoCEES 27 - 30 june 2023 Funchal / Portugal International Conference

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Assinatura da(s) nossa(s) newsletter(s). Gerenciamento de contas de usuários. Envio de e-mails relacionados a ele ou relacionados a interesses semelhantes ou associados.Conservação: durante o relacionamento com você, ou enquanto for necessário para realizar os propósitos especificados. Atribuição: Os dados podem ser transferidos para outras empresas do grupo por motivos de gestão interna. Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: entre em contato com nosso DPO. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Mais informação: Política de Proteção de Dados

www.oinstalador.com

O Instalador - Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Estatuto Editorial