Monitorização Remota TRANE
Informação profissional do setor das instalações em Portugal
A pensar neste inverno, a seguradora apresenta dicas de eficiência energética para os consumidores

Metade dos portugueses não tem poder de compra para tornar a casa mais eficiente

24/10/2022
O dado consta do relatório 'Consumer Spotlight' sobre Casas Eficientes a nível Energético, desenvolvido pela Liberty Mutual para a Liberty na Europa.
foto

O aumento dos preços da energia tem um impacto cada vez maior na carteira das famílias portuguesas. Metade dos 500 portugueses inquiridos para o relatório 'Consumer Spotlight' sobre Casas Eficientes a nível energético, afirmam que não têm possibilidades económicas para tornar a sua casa mais eficiente e, desta forma, poupar na fatura do gás e eletricidade.

Os dados do estudo desenvolvido pela Liberty Mutual com a Kantar e a Red C para a Liberty na Europa (Portugal, Espanha, Irlanda e Irlanda do Norte) em julho e agosto de 2022, e divulgado agora, mostram que os portugueses já estão a adotar algumas medidas para poupar energia, mas que tornar a casa mais eficiente a nível energético está no topo das prioridades de apenas 75 dos 500 portugueses que responderam e que 4% assumem que não é uma prioridade.

“As pessoas estão cada vez mais consciencializadas para a importância de implementar medidas de eficiência energética para o lar e nas suas atividades quotidianas, não só para poupar, mas também para reduzir o impacto ambiental”, afirma José Luís García Camiñas, diretor executivo de Produto de Liberty Seguros na Europa.

Para assinalar o Dia Mundial da Poupança Energética, que se celebrou a 21 de outubro, a Liberty quer ajudar as famílias a poupar energia e deixa quatro dicas úteis e que se ajustam facilmente ao dia-a-dia dos portugueses durante o inverno, sem precisar de investimento extra.

1. Tire o maior partido de todos os eletrodomésticos

23% das pessoas inquiridas no estudo assumem que compraram ou pretendem comprar modelos de eletrodomésticos mais eficientes, uma das melhores medidas para poupar no final do mês. No entanto, existem formas de poupar com os seus eletrodomésticos antigos.

Dê prioridade à lavagem da louça na máquina, uma vez que fazê-lo à mão é muito mais dispendioso na conta da água e da energia. No entanto, deve escolher sempre o modo poupança de lavagem, reduzindo em cerca de 50% o consumo de energia, uma vez que exige uma temperatura de água mais baixa. A par disso, opte por utilizar este eletrodoméstico com a carga completa para diminuir a frequência de utilização. O mesmo se aplica à máquina de lavar a roupa.

O frigorífico é um dos eletrodomésticos mais pesados para o orçamento familiar, por isso deve evitar abrir a porta demasiadas vezes e quando o fizer, faça-o de forma rápida, para não permitir a entrada de calor, algo que no congelador pode ser combatido através da sua arrumação de forma a não existirem espaços vazios.

Quanto ao forno, pode desliga-lo minutos antes do tempo previsto porque o calor se mantém no seu interior. Para além disso, depois de o cozinhado estar pronto, se deixar a porta aberta irá ainda aquecer a cozinha. No entanto, deve ter atenção à quantidade de comida que irá preparar, pois por vezes a utilização do forno não se justifica e o microondas é a melhor opção.

2. Aproveite o sol de inverno

A luz natural é uma ótima forma de aquecer a sua casa nos dias frios e de evitar ligar candeeiros até que o sol se ponha. Para o aquecimento natural, coloque espelhos grandes perto de uma janela, para que estes reflitam o sol para toda a divisão – se tiver paredes brancas e uma decoração recheada e neutra, o resultado é ainda melhor. Dos 500 portugueses inquiridos pela Liberty, 47% refere que comprou ou irá comprar lâmpadas mais eficientes para a sua casa. Para além de garantirem a poupança de energia, o seu ciclo de vida é maior.

Aproveite ainda os dias ensolarados para lavar a roupa e deixá-la a estender ao sol, sem que precise de utilizar a máquina de secar ou outras formas que obriguem à utilização de energia.

3. Poupe enquanto toma banho

Mais de 40% dos portugueses reduziu ou pretende reduzir o tempo dos banhos e a temperatura da água. Para além destas medidas, é ainda aconselhável desligar a água enquanto lava o cabelo ou o corpo e, se for o caso, não abrir a janela durante este período, apenas após o banho para permitir a ventilação do espaço. Enquanto não encontrar a temperatura ideal, pode deixar a água desperdiçada num balde e usá-la no autoclismo ou para regar as plantas de casa.

4. Aprenda a desligar os equipamentos

Porquê desligar os seus equipamentos apenas no comando, quando pode fazê-lo no botão ou até mesmo tirá-los da ficha? Isto irá resultar numa poupança significativa de mais de 10%. Os temporizadores para tomadas podem ainda ajudá-lo a garantir que não gasta energia com equipamentos que não necessitam de estar ligados em determinados períodos do dia, mais especificamente à noite.

No caso de equipamentos como o ferro de engomar, que será apenas ligado para um propósito, evite fazê-lo com muita frequência, por exemplo, passando a maior quantidade de roupa possível de uma só vez – neste caso, contribui ainda para o aquecimento da casa.

CEES 27 - 30 june 2023 Funchal / Portugal International ConferenceInstituto de Formaçaõ VulcanoPanasonic: a tua casa poupa. O planeta também.

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Assinatura da(s) nossa(s) newsletter(s). Gerenciamento de contas de usuários. Envio de e-mails relacionados a ele ou relacionados a interesses semelhantes ou associados.Conservação: durante o relacionamento com você, ou enquanto for necessário para realizar os propósitos especificados. Atribuição: Os dados podem ser transferidos para outras empresas do grupo por motivos de gestão interna. Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: entre em contato com nosso DPO. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Mais informação: Política de Proteção de Dados

www.oinstalador.com

O Instalador - Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Estatuto Editorial