Uma gama completa em eficiência, conforto, inovaçãco
Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Vou mudar de comercializador: tenho de fazer a inspeção do gás?

22/09/2022
Perceba aqui o que tem de fazer para mudar de companhia, quando deve fazer a inspeção e como pode poupar.
foto

O mês de outubro aproxima-se e com ele, os aumentos generalizados das tarifas de gás natural. Face a isto, muitos são já os consumidores que se anteciparam e fizeram o seu pedido para mudar de fornecedor de energia, na perspetiva de conseguirem poupar nas suas despesas mensais. Mas será que é preciso realizar uma inspeção de gás, visto se tratar de um novo contrato?

Neste artigo, a Selectra, empresa especialista na comparação de tarifas de energia, explica-lhe em quecasos é necessário realizar a inspeção, qual o processo que terá de enfrentar caso queira mudar de comercializador e ainda como pode poupar através de pequenos truques diários.

Mudança de fornecedor de gás

Se de facto está a pensar em mudar de companhia fique a saber que pode fazê-lo por telefone, numa loja ou de forma totalmente online. Para isso apenas terá de ter consigo:

  • Cartão de cidadão/Passaporte;
  • Número de contribuinte do titular;
  • Comprovativo de responsabilidade sobre o imóvel;
  • Código Universal de Instalação (CUI);
  • IBAN, caso pretenda aderir ao Débito Direto.

Desde a liberalização do mercado energético que não existe um período de fidelização associado a este tipo de contratos, o que significa que poderá fazer a mudança de companhia quando bem entender. No entanto, existe uma exceção para aqueles clientes que têm outro tipo de serviços incluídos nas suas tarifas, como os de assistência técnica e/ou reparação de eletrodomésticos, que poderá significar um tempo obrigatório de permanência. Assim, antes de fazer a mudança é aconselhável rever primeiro as condições do seu contrato.

De qualquer modo, seja qual for a sua decisão, não precisa de se preocupar com o número de dias que demora efetivamente a ter o novo contrato em vigor já que não é esperado que tenha qualquer tipo de interrupção no seu serviço de gás durante todo este processo de mudança.

Quando é necessário realizar uma inspeção de gás?

Caso pretenda mudar para o mercado regulado de energia, o Governo decretou que não é obrigatório recorrer a uma inspeção só com esse propósito. E o mesmo acontece com os contratos do mercado livre por alteração de comercializador, isto é, se apresentar o certificado de inspeção válido e uma declaração em que comprova que não foram feitas alterações estruturantes à instalação de gás natural. Ainda assim, será necessário realizar uma inspeção sempre que:

  • Mudar para uma nova casa: para que se inicie o fornecimento de gás ou seja feita uma religação após uma interrupção;
  • Pretender alterar a titularidade do contrato de gás (a não ser que tenha o comprovativo da inspeção anterior);
  • Suspeitar de fugas de gás;
  • Passar do gás de botija para o natural;
  • Foram alteradas as tubagens no interior dos fogos ou partes comuns do edifício, ou substituídos os componentes de instalação.

Para além disto, existem também inspeções periódicas que devem ser realizadas de 5 em 5 anos em instalações que já foram construídas há mais de 10 anos, ou de 3 em 3 anos em estabelecimentos ligados à restauração, hotelaria ou todos os outros que apresentem uma capacidade superior a 250 pessoas.

No entanto, se por descuido tiver deixado passar a data prevista para a inspeção periódica, não se preocupe pois será notificado pela Direção-Geral de Energia e Geologia no prazo máximo de 3 meses. Só se ignorar este aviso, é que o abastecimento lhe poderá ser cortado, antes disso deverá ter acesso ao serviço sem qualquer problema.

Por último, no final de cada inspeção será-lhe fornecida uma declaração, emitida pela EIG, que informa se a instalação está aprovada ou não, e quais os defeitos e limitações a resolver neste último caso.

Dicas para poupar energia

Decida ou não mudar de comercializadora, uma coisa é certa: perante a crise do mercado energético atual, a tendência de preços tem sido de aumento, e por isso o melhor a fazer é mesmo começar por pequenas mudanças em casa e tentar poupar energia o máximo que conseguir.

Neste sentido, a Selectra desvenda-lhe alguns pequenos truques que podem fazer toda a diferença no valor das suas faturas mensais:

  • Ajuste a temperatura do esquentador para uma temperatura entre 30 a 35 graus.
  • Instale torneiras que incluem termostatos e poupe mais de 30% de energia
  • No inverno, mantenha a temperatura de sua casa em cerca de 20°C
  • Faça a manutenção anual dos seus radiadores e coloque-os num local sem interferências
  • Utilize panelas ajustadas ao tamanho do bico do fogão, para prevenir perdas de energia.
'22 Portugal Renewable Energy Summit 16 - 17 nov. 2022m Culturgest LisboaSegurex 11 - 13  cout 2022 Salão internacional de protecção, segurança e defesaKeyter: HVAC&R SolutionsPanasonic Portugal: um design sofisticado e eficiente, com nanoe X para um ar interior mais limpioDaikin: visite o nosso stand na concretaChillventa: International Exhibition Refrigeration. Nuremberg 11 -13.10.2022CEES 27 - 30 june 2023 Funchal / Portugal International ConferenceApemeta 29 de setembro 2022 Aveiro.Eficiência energética e mobilidad elétrica na promoção da descarbonização10ª Portugal Passivhaus conferência. Aveiro 2022. 25 e 26 outubroConcreta Arquitetura Construçao Desenho Engenharia 13 - 16 outubro 2022

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Suscripción a nuestra(s) newsletter(s). Gestión de cuenta de usuario. Envío de emails relacionados con la misma o relativos a intereses similares o asociados.Conservación: mientras dure la relación con Ud., o mientras sea necesario para llevar a cabo las finalidades especificadasCesión: Los datos pueden cederse a otras empresas del grupo por motivos de gestión interna.Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: contacte con nuestro DPD. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Más información: Política de Protección de Datos

www.oinstalador.com

O Instalador - Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Estatuto Editorial