Nipon é tempo de celebrar!
Informação profissional do setor das instalações em Portugal
Artigo exclusivo para a Revista O Instalador

7 dicas para tornar a sua casa energeticamente mais eficiente

O Instalador07/01/2022
Os portugueses sentem-no na pele e os estudos comprovam-no: a maioria das casas portuguesas são energeticamente ineficientes.
foto

De acordo com o Observatório da União Europeia para a Pobreza Energética, 75% das casas portuguesas encontram-se nesta situação, o que significa, grosso modo, um dispêndio extra de energia para, por exemplo, as manter quentes no inverno e frescas no verão.

Para além do aquecimento, um dos grandes sorvedouros de energia nas nossas casas, junta-se ainda a baixa eficiência energética de lâmpadas, eletrodomésticos e os maus hábitos de poupança de luz e água.

Como forma de ajudar os portugueses a melhorar a eficiência energética das suas habitações, o Governo lançou recentemente o Programa de ‘Apoio Edifícios Mais Sustentáveis’. Este programa, operacionalizado pelo Fundo Ambiental atribui 4,5 milhões de euros para apoio a medidas e intervenções que promovam a reabilitação, descarbonização, eficiência energética, eficiência hídrica e economia circular em edifícios.

A taxa de comparticipação das intervenções é de 70%, até ao valor limite estabelecido por tipologia de projeto. Cada candidato está limitado a um incentivo total máximo de 15.000 euros, sendo o limite máximo por edifício unifamiliar ou fração autónoma de 7.500 euros.

Para além desta iniciativa governamental, limitada a habitações contruídas antes de 2006, quem quer melhorar a eficiência da sua casa pode, em alternativa, recorrer a um crédito pessoal que, dependendo da instituição bancária, pode oferecer-lhe condições de financiamento muito vantajosas.

Esse é o caso da solução de crédito pessoal do UNIBANCO que além do financiamento propriamente dito para obras ou compra de eletrodomésticos mais eficientes energeticamente, lhe garante uma elevada taxa de poupança sem riscos associados.

Para usufruir deste crédito basta visitar a página online do UNIBANCO e, através do simulador que é colocado à sua disposição, calcular o montante do financiamento para valores que variam entre €5.000 a €75.000 em função do prazo que lhe for mais conveniente (24 e 84 meses).

Depois de formalizado o pedido (processo totalmente digital) e avaliado o processo por parte do UNIBANCO, o dinheiro pode entrar na conta bancária no espaço de dois dias úteis se o cliente quiser um crédito pessoal rápido.

Para além da rapidez e simplicidade na adesão, este crédito pessoal online oferece ainda mensalidades fixas, seguro, não tem comissões de abertura e está disponível para clientes de qualquer banco.

Depois deste preâmbulo, chegou a altura de lhe oferecermos sete dicas que o ajudarão a tornar a sua casa energeticamente mais eficiente.

Dicas

1. Coloque isolamento térmico

Como referimos, um dos grandes problemas das casas portuguesas é a sua incapacidade de manterem uma temperatura constante ao longo de todo o ano. De modo a reverter esta situação, o melhor a fazer é investir na melhoria do isolamento térmico da habitação.

Instale vidros duplos – com caixilharia em PVC – que permitem isolamento térmico e evita perdas térmicas e isole as paredes (capoto) e o pavimento.

2. Opte por lâmpadas de baixo consumo

Apesar de serem mais caras do que as tradicionais lâmpadas incandescentes, as LED duram mais tempo (até um máximo de 25 anos de vida útil) e permitem-lhe poupar até 90% em gastos com a iluminação.

3. Coloque Painéis Solares

Ainda que o investimento inicial possa ser relativamente alto, a verdade é que a médio-longo prazo, os painéis solares que instalar na sua habitação vão ajudá-lo a reduzir até 60% o seu consumo de energia.

4. Troque os seus eletrodomésticos antigos por novos com a classificação energética A

Verifique qual é a classificação energética dos seus eletrodomésticos e pondere trocá-los por outros com classificação A. Apesar de ligeiramente mais caros, a poupança é significativa e começa a notar-se ao fim de pouco tempo.

5. Potencie a luz natural

Pinte o interior de sua casa com cores claras de modo a que as paredes e tetos reflitam a luz natural e mantenham a sua casa quente e confortável. Caso esteja no processo de compra de casa, escolha uma habitação voltada a Sul, uma vez que nesta posição conseguirá aproveitar melhor a luz natural.

6. Faça melhor uso das máquinas de lavar loiça e roupa

Se tiver tarifa bi ou tri-horária opte por utilizar a máquina nos períodos de vazio, uma vez que o preço da eletricidade nestes períodos é mais barato. Ao proceder deste modo, irá verificar uma redução na sua fatura mensal em comparação a um consumidor que esteja numa opção tarifária simples.

Uma outra coisa, utilize sempre as suas máquinas de lavar loiça e roupa com a carga máxima indicada pelo respetivo fabricante em cada programa específico.

7. Desligue os aparelhos da tomada e não deixe a luz acesa

Não deixar a luz acesa em divisões vazias pode ser o mais básico dos conselhos, mas é seguramente um dos mais importantes. De igual forma, não deixe a televisão, o computador ou demais aparelhos em standby. Se não os está a usar, desligue-os da tomada.

Concreta Arquitetura Construçao Desenho Engenharia 13 - 16 outubro 2022Keyter: HVAC&R SolutionsPanasonic Portugal: um design sofisticado e eficiente, com nanoe X para um ar interior mais limpioUm futuro mais verde faz parte da VulcanoChillventa: International Exhibition Refrigeration. Nuremberg 11 -13.10.2022

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

www.oinstalador.com

O Instalador - Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Estatuto Editorial