Disterm: ar condicionado, bombas de calor, ventiloconvetores
Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Edifícios protegidos contra a Covid-19: um risco de segurança contra incêndios?

02/12/2021
Na sequência da pandemia, a implementação de soluções de segurança tem aumentado em todas as áreas.
foto

Um exemplo claro são os edifícios 'Covid-Safe', nos quais o bem-estar e a saúde dos seus utilizadores são garantidos.

Contudo, esta proteção Covid poderia inadvertidamente afetar planos e elementos de segurança já definidos e estar a substituir um perigo por outro, representando um grave risco tanto para as pessoas, no interior do edifício, como para o proprietário que não o tenha em conta.

Na semana em que se celebra a European Fire Week, a Eaton, que trabalha na área da gestão de energia, salienta a necessidade de considerar uma nova avaliação do risco de incêndio no caso de a disposição de um edifício ser alterada ou modificada. “Todos os proprietários de edifícios comerciais têm de repensar a forma como vão utilizar o seu espaço para manter tanto os colaboradores como o público em segurança. Como resultado de alterações na disposição dos edifícios, incluindo muitas estruturas temporárias internas e externas, deve ser feita uma reavaliação dos riscos atuais, incluindo deteção e alarme de incêndio, sinalização de saída e disposição da iluminação de emergência”, sublinha José Antonio Afonso, Responsável de Commercial Buildings da Eaton Iberia.

Para reavaliar os riscos de uma instalação, os proprietários precisam de considerar vários fatores:

  • Rotas de fuga. A maioria dos estabelecimentos retalhistas e de hospitalidade organizaram o tráfego de sentido único nas suas instalações, quer com setas, indicando o sentido da circulação ou, em alguns casos, bloqueando passagens com barreiras, cordas ou fitas. Se houver uma emergência em que o edifício precise de ser evacuado, isto pode levar à hesitação e confusão e pode mesmo impedir as pessoas de se dirigirem facilmente para as saídas de emergência. Isto terá impacto na iluminação de emergência e nos sinais de saída, alguns dos quais podem agora estar no local errado para uma evacuação fácil e segura. Verificar também se existem extintores de incêndio em cada uma destas novas vias de fuga é essencial.
  • Alertas em cada divisão. Se forem construídas novas salas, separadas áreas ou mudado o layout das mesmas, para separar as pessoas, é necessário verificar se existem detetores de incêndio instalados em cada novo espaço e se as pessoas podem ouvir e/ou ver os alarmes de incêndio quando estão no seu interior, e se ainda cumprem os regulamentos. Algumas destas paredes divisórias também representam um risco de segurança contra incêndios, ou porque criam um túnel que canaliza o fumo, ou porque podem perturbar a eficácia dos sistemas de aspersão, ou ainda porque são de plástico e podem gerar muito fumo.
  • Avaliação exaustiva dos riscos. É dever dos proprietários de edifícios e dos gestores empresariais considerar todos os riscos que os colaboradores e o público em geral podem enfrentar. Isto significa que os sistemas de segurança contra incêndios poderão ter de ser adaptados ou alterados a fim de mitigar o risco destas novas medidas. Um sistema de segurança contra incêndios bem concebido deverá ter uma capacidade adicional de 20% de eficácia e permitirá alguma flexibilidade dentro do sistema.
  • Planeamento da segurança contra incêndios, para mudança de utilização. Em novos projetos de construção e remodelação é desejável planear e instalar sistemas de segurança contra incêndios, com a flexibilidade em mente e tendo em consideração a tecnologia de evacuação adaptativa. Tal como se está a trabalhar para tornar os edifícios mais adaptáveis e modulares, é importante seguir a mesma abordagem com todos os elementos de um sistema de segurança contra incêndios.
foto
Em última análise, ao ter em conta todos estes fatores, os proprietários não só estarão a salvaguardar o futuro do edifício, mas, mais importante ainda, estarão a garantir a segurança das pessoas que o utilizam.
Esdec: o fornecedor de estruturas de fixação para fotovoltaicoJaba: tradução 4.0Fujitsu ar condiionado mámixo siléncio mínimo consumoAdene: janelas eficientes só com etiqueta energética CLASSE+Smart Home show de 25 a 27 2022Associação Portuguesa dos Engenheiros de Frio Industrial e Ar Condicionado

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

www.oinstalador.com

O Instalador - Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Estatuto Editorial