Construir os alicerces de um futuro comum

09/11/2020

Por: João Wengorovius Meneses | Secretário-Geral do BCSD Portugal

5 formas de melhorar a eficiência energética dos edifícios e como o GoSafe with ESI, liderado no mercado nacional pelo BCSD Portugal, poderá ser um parceiro-chave.

foto

A descarbonização do setor do aquecimento e arrefecimento dos edifícios, o combate à pobreza energética com intervenção em edifícios com pior desempenho e a renovação de edifícios públicos são os principais objetivos do Programa 'Vaga de Renovação' lançado recentemente pela Comissão Europeia.

Esta estratégia pretende renovar 35 milhões de edifícios até 2030 promovendo políticas na área do combate à pobreza energética, da recuperação do setor da construção em particular no contexto de pandemia, estimular a redução de consumos energéticos e atingir metas de neutralidade carbónica.

Acreditamos que esta política tem de ser acompanhada por um movimento mais vasto no qual as empresas da área da construção vão desempenhar um papel chave na promoção de uma transformação na forma como se constroem e renovam edifícios. Em 2020, os edifícios são responsáveis por cerca de 40% do consumo de energia e 36% das emissões de gases com efeito de estufa da União Europeia (UE). É urgente trabalharmos para um setor mais sustentável e energeticamente mais eficiente.
A otimização de consumos é crucial para o futuro e já é exigida em novas construções. No entanto, atingir a eficiência energética em edifícios requer esforço, dedicação e investimento
É nos alicerces que se joga grande parte do sucesso futuro de uma construção. Neste contexto, propomos cinco formas de melhorar a eficiência energética dos edifícios com o objetivo de avançarmos de forma decisiva para uma mudança eficaz e transformadora de como queremos construir o futuro de todos nós.

1. Ter um Plano

O planeamento de um projeto determina o seu sucesso ou insucesso. Planear bem, com prazos e prioridades definidos é, em si mesmo, um 'solucionador' antecipado de problemas. Um plano bem limado e testado desenha um caminho, determina objetivos, métodos e estratégias, e define como serão medidos os resultados. Planear um projeto poupa horas de trabalho, ansiedade e, claro, muito dinheiro, que fica assim disponível para apostar em soluções de eficiência energética.

2. Procurar Apoio Especializado

Gerir um projeto de eficiência energética requer formação altamente especializada. Devido ao alto grau de complexidade, devemos procurar consultoria externa pois a sua visão independente acrescenta mais uma perspetiva à equipa responsável pelo projeto. Contar com consultores externos representa uma garantia adicional de sucesso uma vez que dispõem sempre de um ponto de vista experiente, conhecem as melhores práticas no mercado e possuem expertise.

3. Envolvimento Total

Os projetos de construção energeticamente sustentáveis requerem envolvimento total, tanto por parte dos responsáveis da empresa, como dos fornecedores e instaladores de tecnologia eficiente. Ao longo de todo o projeto é crítico acompanhar a sua execução e apostar na formação e no envolvimento dos colaboradores. Garantindo esta condição, a empresa estará mais disponível para aderir a novas soluções tecnológicas e a encontrar melhores fornecedores ou instaladores. Ter parceiros comprometidos com os resultados delineados leva a resultados mais eficientes e menores custos.

4. Monitorizar os Resultados

Qualquer plano precisa de uma boa monitorização dos resultados das ações. Este é um ponto fundamental quando falamos em eficiência energética de edifícios uma vez que uma boa parte das ações pretende otimizar gastos – eletricidade, gás, entre outros – das instalações. Há, assim, que estabelecer objetivos e quantificá-los. Para isto é indispensável utilizar indicadores de rendimento que se ajustem às necessidades do projeto. A informação resultante desta monitorização será fundamental no processo de melhoria contínua que se pretende para estes projetos.

5. Quantificar todos os ganhos do Projeto

A aposta na eficiência energética dos edifícios concentra-se nas poupanças, procurando uma otimização da gestão de recursos. Contudo, o ganho só é atingido quando o edifício já está construído. Quando lançamos os alicerces do projeto pode haver a tentação de apenas pensar que só se está a gastar dinheiro e não a investir num enorme ganho não só económico, mas também ambiental e energético. Assim, devemos quantificar todas as vantagens de um projeto energeticamente sustentável e o desembolso realizado deve ser compreendido como um investimento a médio ou longo-prazo.

GoSafe with ESI

Estas são cinco orientações para que um projeto de eficiência energética em edifícios tenha sucesso desde os seus alicerces até à sua utilização futura. Seguir estes passos requer um investimento inicial e, por isso, muitas empresas optam por soluções aparentemente menos caras, mas que na verdade serão mais dispendiosas.
Foi para responder a estes desafios que que foi criado o projeto Energy Savings Insurance (ESI) Europe, liderado em Portugal pelo Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável (BCSD Portugal), e que apresenta um modelo de seguro que apoia a transição energética das empresas.
Desenvolvido para estimular empresas a utilizar a energia com maior eficiência e com poupanças garantidas, o GoSafe with ESI consiste em três elementos: um acordo entre a empresa e uma entidade fornecedora de tecnologia, um seguro de poupança energética, a realizar com uma seguradora, e uma validação técnica dessa poupança, por uma entidade independente. Caso a poupança energética prometida pela empresa fornecedora de tecnologia não se verifique, o seguro, com uma duração de 5 anos, permitirá recuperar o valor da poupança estimada.
O caminho para um setor da construção mais sustentável e eficiente faz-se passo a passo. A modernização deste setor será vital para reduzir as emissões de gases com efeito de estufa e todos temos o nosso papel para construir um futuro melhor.

Saiba mais sobre o GoSafe with ESI em: https://gosafe-esi.com/pt-pt/.

Adene: janelas eficientes só com etiqueta energética CLASSE+Vulcano: o sucesso é garantido quando esclhe a melhor formação

Subscrever a nossa Newsletter

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

www.oinstalador.com

O Instalador - edifícios - energia - ambiente

Estatuto Editorial