A nova tendência de sistemas HVAC em edifícios multifamiliares para millennials

Texto e Imagem: LG22/05/2020
A importância da IoT doméstica e da qualidade ambiental nos espaços interiores para os millennials, um dos mais importantes targets do atual mercado imobiliário.
foto

Os millennials são, cada vez mais, o principal foco da atenção da atividade económica mundial, nomeadamente do mercado imobiliário. Como consequência da crise financeira global, o poder de compra dos millennials é relativamente mais fraco do que o dos Baby Boomers, o que se reflete na compra de casas. Este facto tem vindo a impulsionar uma nova tendência no mercado de construção chamada “Build-to-rent” ou “Construir para arrendar”.

Esta tendência tem vindo a ser verificada em vários mercados por todo o mundo, sendo que, por exemplo, nos EUA, a National Association of Home Builders (NAHB) afirma que, desde o início de 2020, 93% de todas as residências multifamiliares foram construídas para alugar1.

O setor imobiliário deve então questionar-se acerca dos fatores que pesam mais nas decisões dos millennials. Duas das considerações mais relevantes – sustentabilidade e conveniência – convergem numa só. A necessidade de que a indústria dê passos progressivos na direção de produtos e práticas sustentáveis e interligadas já não é só um nice-to-have; é, na verdade, um must-have para responder à necessidade urgente de combater as alterações climáticas e responder às prioridades dos principais targets.

Um projeto residencial que com soluções de conectividade e sustentabilidade, entre outras características, seria, normalmente, direcionado para compradores com diferentes padrões que procuram investimentos de longo prazo. No entanto, atualmente, as empresas devem optar pelo mesmo tipo de investimentos em projetos de “Build-to-rent” de forma a conseguir responder aos padrões de consumo de uma nova geração de senhorios.

Onde a conveniência se encontra com a sustentabilidade

A Smart Homes Company, a empresa do Reino Unido de sistemas para casas inteligentes, reportou que a geração dos millennials – entre os 27 e os 36 anos – se encontra muito entusiasmada com a tecnologia para smart homes, sendo que 38% já optou por casas inteligentes ou já instalou esse tipo de tecnologia2. Um estudo semelhante da mesma empresa revela que 72% das pessoas desta geração está disposta a pagar um valor superior por uma casa que esteja equipada com tecnologia inteligente.

Uma smart home é uma casa inovadora conectada à Internet das Coisas (IoT), interligando os seus eletrodomésticos, iluminação, aquecimento, ar condicionado, segurança e outros dispositivos. Os dados de utilização são reunidos e aplicados à análise automática das condições do lar, gestão dos eletrodomésticos, controlo dos acessos e muito mais.

Os millennials, caracterizados como Digital Natives, estão expostos ao ambiente digital desde tenra idade; portanto, a utilização de dispositivos digitais é parte integrante da vida desde o início da era digital, que tem vindo a fazer enormes avanços tecnológicos nos últimos 30 anos. Por isso, não é surpreendente que 92% dos millennials possuam smartphones. Também dentro de casa, esta familiaridade com as soluções digitais se encontra intimamente associada aos avanços tecnológicos dos equipamentos para o lar3.

Paralelamente, os millennials revelam também um interesse crescente na redução das emissões de carbono, sendo mais sensível ao seu eco dos que as gerações anteriores.

De acordo com o Global Corporate Sustainability Report da Neilsen, 66% dos participantes afirmam estar dispostos a pagar mais por produtos e serviços provenientes de empresas comprometidas com um impacto social e ambiental positivo4. A IoT doméstica aprende os padrões dos utilizadores, medindo e regulando o consumo de energia, de forma a reagir automaticamente e evitar o seu desperdício.

A LG Electronics, reconhecida pelas suas soluções de climatização, criou uma gama de equipamentos de ar condicionado residenciais inteligentes que integram na perfeição nas soluções de HVAC.

Garantia de qualidade com IEQ e IAQ

A Indoor Environmental Quality (IEQ) é um dos conceitos mais populares no mercado residencial multifamiliar, referindo-se, principalmente, à qualidade do ar, nível de ruído e nível de iluminação nos espaços interiores.

A Organização Mundial de Saúde anunciou que a poluição do ar e as alterações climáticas são duas questões críticas das 'Dez ameaças à saúde global em 2019'. Além disso, de acordo com o 'Building certification schemes and the quality of indoor environment', um trabalho de investigação publicado pela Technical University of Denmark, o IEQ é uma prioridade crescente para os millennials, reconhecidos por optarem por um estilo de vida mais saudável5.

De facto, mais de dois terços dos empreendedores imobiliários estão a implementar práticas e processos projetados para melhorar a qualidade do ar nos espaços interiores e uma maior eficiência na utilização de água, tal como indica o Green Single Family and Multifamily Homes 2020 Smart Market Brief, o mais recente de uma série de estudos conduzidos pela Dodge Data&Analytics em parceria com o NAHB6. Como tal, os recursos que permitem otimizar o IEQ e a sua derivação IAQ (Indoor Air Quality) emergem como fatores importantes.

A LG Electronics, reconhecida pelas suas soluções de climatização, criou uma gama de equipamentos de ar condicionado residenciais inteligentes que integram na perfeição nas soluções de HVAC.

A empresa apresentou o Multi V, um sistema VRF, e o THERMA V, uma bomba de calor ar-água, que se encontram perfeitamente alinhados com as megatendências de sustentabilidade e conectividade associadas a segmentos residenciais multifamiliares.

A linha de produtos Multi V providencia o arrefecimento, aquecimento e fornecimento de água quente recorrendo a uma única unidade energeticamente eficiente com um fluido frigorigéneo ecológico. O compressor inverter do Multi V apresenta uma performance poderosa e consome menos energia, reagindo também de forma autónoma a mudanças nas condições meteorológicas, além de fornecer um maior fluxo de ar com um menor consumo de energia. Por sua vez, a bomba de calor ar-água e ecológica da LG, o THERMA V, recorre a 75% de ar e 25% de energia para fornecer aquecimento e água quente.

Mais recentemente, a empresa também lançou o Smart Home Energy Package, que inclui o THERMA V, uma solução de armazenamento de energia e os seus painéis solares de última geração, oferecendo um sistema que gera, armazena e utiliza a energia do sol.

Esta linha de produtos também permite uma integração total com os sistemas domésticos inteligentes através do ThinQ, a app de gestão inteligente da LG, oferecendo funcionalidades convenientes e eficientes aos seus utilizadores, como o acesso e controlo remoto e a monitorização da energia.

Além de gerir os sistemas HVAC, o LG ThinQ conecta todos os eletrodomésticos, oferecendo aos utilizadores soluções que se adaptam ao seu estilo de vida. Além disso, é também possível monitorizar o consumo de energia com uma regularidade diária, semanal e mensal. Com isto, os utilizadores podem controlar eficientemente os dispositivos de aquecimento e ar condicionado de acordo com as condições atmosféricas externas, gerando grandes economias de custos e energia.

Além das soluções tecnologias para uma smart home, os produtos da LG incluem sensores que permitem otimizar o ar interior e a qualidade ambiental, pois são equipados com controlo dual sensing, uma função exclusiva de controlo automático que deteta temperatura e humidade, maximizando o conforto nos espaços interiores com base nas duas condições em simultâneo.

“O mercado residencial multifamiliar mudará o seu paradigma com uma alteração geracional de prioridades em direção a soluções ecológicas e casas inteligentes conectadas”, afirma Vitor Ferreira, Sales Director de Air Solutions da LG Portugal. “Quer se construa para venda ou para arrendar, os consumidores dos dias de hoje vão ter sempre em mente a conectividade e a sustentabilidade nas suas decisões. A linha residencial de climatização da LG com a tecnologia Multi V, THERMA V e ThinQ foi desenvolvida como uma resposta direta às necessidades diversas dos consumidores dos dias de hoje”.

Saiba mais aqui: www.lgportugal.com.

1 “Single-Family Starts Will Gain Ground in 2020”, NAHBNow, modificado pela última vez a 21 de janeiro de 2020, consultado no dia 29 de abril de 2020, http://nahbnow.com/2020/01/single-family-starts-will-gain-ground em 2020

2 Why millennials are demanding more smart technology in their homes”, smarthomescompany, consultado no dia 29 de abril de 2020, https://smarthomescompany.co.uk/blog/why-millennials-are-demanding-more-smart-technology-in-their-homes

3 “Tech Update: Mobile & Social Media Usage, by Generation”, marketing charts, modificado pela última vez no dia 9 de maio de 2018, consultado no dia 29 de abril de 2020, https://www.marketingcharts.com/Demographics-and-audiences-83363

4 “GREEN GENERATION: MILLENNIALS SAY SUSTAINABILITY IS A SHOPPING PRIORITY”, Nielsen, modificado pela última vez no dia 11 de maio de 2015, consultado no dia 29 de abril de 2020, https://www.nielsen.com/uk/en/insights/article/2015/green-generation-millennials-say-sustainability-is-a-shopping-priority/

5 Da Silva, N. A. F. (2015). Building certification schemes and the quality of indoor environment. TechnicalUniversity of Denmark, p.23

6 “Study: Builders Increasingly Focusing on High-Performance Building Practices,” NAHBNow, modificado pela última vez no dia 21 de janeiro de 2020, http://nahbnow.com/2020/01/study-builders-increasingly-focusing-on-high-performance-building-practices.

Toyotomi Ar Condicionado - Japan
20 Years Jaba traduçao técnica especializada 4.0O InstaladorSolar Market Parity PortugalTektónica cambio de fechas 8 - 11 de octubreO Instalador Acompanhe no FacebookClimamed del 10 al 12 de enero 20201O Instalador

Subscrever a nossa Newsletter

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

www.oinstalador.com

O Instalador - edifícios - energia - ambiente

Estatuto Editorial