Bombas Grundfos obtenha ferramentas, formaçao e conhecimientos gratuitos

O Protocolo KNX em Portugal

Revista O Instalador16/08/2019
Em Portugal, os sistemas de controlo estão desde há muito associados a dois tipos de mercado: o residencial de luxo, onde a KNX passou a dominar, e o mercado de gestão de sistemas de climatização. Este último baseou-se essencialmente nos sistemas BACnet e Modbus, que eram sistemas de gestão de manutenção, mas com grandes limitações na gestão operacional dos sistemas, devido à falta de operadores treinados.
foto

Texto: Rui Carneiro | Secretário Executivo da Associação KNX Portugal

Com a introdução de sistemas de gestão de eficiência energética em edifícios e serviços públicos e com a adoção de nova legislação europeia, os sistemas integrados de controlo estão a ganhar cada vez mais preponderância.

O protocolo KNX ganhou importância graças à sua capacidade de integrar e gerir todas as funções do edifício, à sua fiabilidade e à sua flexibilidade para crescer ou se adaptar no futuro. A que acresce a grande vantagem de ser um sistema aberto e multifabricante.

Origens da KNX

A KNX surgiu em Portugal desde muito cedo, com projetos de referência ao nível do mercado europeu, mesmo quando o protocolo era conhecido como EIB. Exemplos são os edifícios do Banco BCP no Taguspark ou o centro de exposições no Porto.

A nível residencial, a KNX demorou mais tempo a competir com sucesso com sistemas de automação residencial de baixo custo. Embora estes tendam a ser baseados em protocolos proprietários, num mercado de baixos rendimentos, o investimento inicial é muitas vezes a principal variável a considerar do que a economia obtida no longo prazo ao nível custos de exploração do edifício.

Além disso, a falta de integradores e o facto de que as soluções são frequentemente instaladas por pequenas empresas com capacidade financeira reduzida podem, às vezes, resultar em dificuldades na gestão operacional e na manutenção dos sistemas.

No entanto, o panorama no mercado residencial está a mudar muito depressa e o KNX é agora a tecnologia preferida por cada vez mais arquitetos e designers. De facto, a KNX tem vindo a consolidar a sua presença em Portugal, e isto está a acontecer em todos os tipos de edifícios.

Outro aspeto que mudou imenso, sobretudo ao nível dos edifícios de serviços, escritórios e hotelaria, é que o investidor/utilizador passou a ponderar decisivamente o investimento global no edifício ponderando os custos de exploração do edifício em 10 ou 15 anos. Ora, essa ponderação é muito favorável a sistemas integrados de gestão energética como o Protocolo KNX, pois facilmente se evidenciam proporções da ordem dos 25% do investimento para a construção do edifício e de 75% para a sua exploração durante 10 anos.

Projetos de referência da KNX

Como já mencionado, a KNX surgiu em Portugal muito cedo no mercado, com grandes projetos como o do Complexo de Edifícios do BCP no TagusPark, o centro de exposições do Porto, ou o da fábrica de papel Navigator em Aveiro - um magnífico projeto industrial que sempre utilizou o protocolo EIB / KNX.

Desde então, o mercado cresceu muito e existem muitos exemplos de edifícios de referência em Portugal que usam a tecnologia KNX, como o estádio de futebol do Futebol Clube do Porto, as Torres do Colombo ou o Casino de Lisboa. Há também muitos escritórios e hotéis, incluindo cadeias internacionais e hotéis boutique, que usam o KNX.

Entre os muitos projetos que mereceriam destaque estão os que ganharam os Prémios KNX Portugal em 2018. Estes Prémios distinguiram os novos ou renovados Restaurantes da McDonald’s, a sede e o centro de distribuição inteligente de medicamentos e produtos farmacêuticos da Plural e ainda o projeto das Grandes Moagens de Angola para moagem de grãos e o hotel Quinta de Lemos.

Associação KNX Portugal

Embora a KNX Portugal só exista oficialmente há cinco anos, o protocolo EIB/KNX é utilizado em Portugal desde 1997, e desde então existe um grupo nacional em Portugal que dá a conhecer esta tecnologia.

Nos últimos cinco anos, nossos membros passaram de 7 membros fundadores para 24 atualmente, principalmente compostos por fabricantes e integradores, e temos também um centro de formação KNX e parceiros de media e Parceiros Institucionais como a ADENE e a Ordem dos Engenheiros.

O nosso plano é continuar a aumentar o número de membros, desenvolver mais atividades, direcionar progressivamente as Soluções KNX para necessidades e públicos específicos e tornarmo-nos um parceiro institucional das autoridades responsáveis pela automação residencial e edifícios inteligentes.

No desenvolvimento suas nossas atividades, a KNX Portugal está muito atenta às mudanças legais e regulamentares na UE e em Portugal. Atualmente, estamos seguindo particularmente a EPBD (European Building Building Directive), e pretendemos participar do processo de transposição do mesmo e do futuro SRI (Smart Readiness Indicator) para o direito nacional.

Nota da Redação: Artigo publicado na edição impressa de Julho de 2019.

Toyotomi Ar Condicionado - Japan
Adene - Agência para Energia : eficiência tem classe CLASS +EVEx2020 23 - 27 de noviembre de 2020Passivhaus: vamos construir o fturo que queremos!O InstaladorO Instalador Acompanhe no Facebook20 Years Jaba traduçao técnica especializada 4.0Junkers - Bosch bombas de calor supraeco WO InstaladorClimamed del 10 al 12 de enero 20201Vulcano: cursos técnicos online 28 - 29 / 10, vagas limintadas

Subscrever a nossa Newsletter

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

www.oinstalador.com

O Instalador - edifícios - energia - ambiente

Estatuto Editorial