Atlas Copco: vapor - caldeiras de vapor de 1,3 a 16 toneladas/hora
Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Está a indústria preparada para o novo regulamento sobre eficiência energética em motores elétricos?

15/06/2021

A primeira fase do Regulamento (UE) 2019/1781 entrou em vigor a 1 de julho para reduzir o consumo de energia dos motores elétricos e dispositivos de velocidade variável na indústria.

foto

A primeira fase do Regulamento (UE) 2019/1781 sobre conceção ecológica de motores elétricos e variadores de velocidade entra em vigor a 1 de julho.

Nesse sentido, a Eaton, especialista em energia, lembra que a indústria está apenas a algumas semanas de ter de se adaptar e cumprir os requisitos mínimos ao implementar e utilizar este tipo de tecnologia de condução para evitar multas e perdas de reputação, tudo no interesse da eficiência energética e do respeito pelo ambiente.

Em particular, a União Europeia considera que “os sistemas acionados por motores elétricos utilizam cerca de metade da eletricidade produzida na União. […] Os dispositivos de velocidade variável ajudam a controlar a velocidade do motor e a aumentar a eficiência energética dos sistemas motorizados, sendo o seu consumo de energia na fase de utilização o aspeto ambiental mais significativo de todas as fases do seu ciclo de vida útil. […] É desejável reduzir o consumo de eletricidade dos motores elétricos e dos dispositivos de velocidade variável aplicando soluções tecnológicas existentes, rentáveis e não privadas”.

O que acontece a 1 de julho?

O regulamento (CE) 640/2009 procura ajudar a alcançar os objetivos de eficiência energética estabelecidos pela União Europeia. Como parte do seu plano, a UE concebeu este regulamento, que estabelece requisitos de conceção ecológica para motores elétricos e dispositivos de velocidade variável em conformidade com a Diretiva 2009/125/CE do Parlamento Europeu. Em outubro de 2019, o Regulamento (UE) 2019/1781 entrou em vigor de acordo com a mesma diretiva acima referida, revogando a anterior.

A UE estima que só o Regulamento (CE) 640/2009 irá poupar 102 TWh de energia até 2030 e que o Regulamento (UE) 2019/1781 deverá trazer poupanças de energia adicionais estimadas em 10 TWh por ano.

A partir de 1 de julho, os motores IE3 tornar-se-ão quase num padrão. Em particular, os motores trifásicos com um Pn entre 0,75 - 1.000 kW, com 2, 4, 6 ou 8 polos, que não sejam motores “Ex eb”, devem ter pelo menos eficiência IE3. Além disso, os motores trifásicos com um Pn entre 0,12 - 0,75 kW, com 2, 4, 6 ou 8 polos, que não sejam motores “Ex eb”, devem ter pelo menos eficiência IE2.

Medidas de eficiência na ausência de uma abordagem global

Esta fase do Regulamento (UE) 2019/1781 é uma primeira aproximação à eficiência energética, mas há ainda um longo caminho a percorrer, especialmente se apenas forem considerados componentes individuais e não o sistema como um todo para ser energeticamente eficiente.

Para Román Cazorla, responsável do segmento de MOEM na Eaton Iberia, “o novo regulamento fará com que os motores IE3 e IE4 se tornem a norma até 2023, o que é muito positivo em termos de consumo de energia. Contudo, ainda há espaço para melhorias, tanto por parte dos fabricantes como da própria indústria, que tem de mentalizar-se que ser energeticamente eficiente e cuidar do meio ambiente devem fazer parte da sua estratégia de negócio e do seu dia a dia”.

A Eaton recomenda que se vá um passo além dos regulamentos e se concentre precisamente no aspeto da tecnologia que destaca a regulamentação. Embora a mudança para motores elétricos e dispositivos de velocidade variável mais eficientes traga consigo uma redução no consumo energético e de gases poluentes, é verdade que os melhores resultados são obtidos através da compreensão do sistema como um todo.

“Esta abordagem holística, na qual cada componente ou parte é eficiente, permite uma análise real e detalhada do consumo de energia e agir em conformidade, melhorando ainda mais, se possível, a energia consumida. E isto é algo que só pode ser alcançado através da implementação de tecnologia de ponta que, de base, já é energeticamente eficiente ”, acrescenta Cazorla.

Todos os produtos da carteira da Eaton estão em conformidade com o Regulamento (UE) 2019/1781.
Bombas de calor Spirit inverterPortugal Smart Cities Summit 16 - 18  de nov. 2021 FIL - Parque das NaçõesAdene: janelas eficientes só com etiqueta energética CLASSE+Nova gama de Ar CondicionadoAPREN - Associação Portuguesa de Energias RenováveisDecorHotel: Fil - Lisboa 21 a 23 Out 2021Hisense: serie HI - AquaSmart menos emisiones de CO2Associação Portuguesa dos Engenheiros de Frio Industrial e Ar CondicionadoJunkers - Bosch a prpoxima mudança vai parecer-lhe familiarJaba: tradução 4.0Fujitsu ar condiionado mámixo siléncio mínimo consumo

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

www.oinstalador.com

O Instalador - Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Estatuto Editorial